Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Santos (d) e Guterres participam de entrevista coletiva em Bogotá

(afp_tickers)

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, expressou neste sábado ao secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, que visita o país, preocupação com a crise humanitária na Venezuela.

"A crise se torna cada dia mais grave", expressou Santos durante um pronunciamento na TV em Bogotá.

O presidente colombiano se reuniu com Guterres - que começou hoje uma visita de dois dias à Colômbia em apoio aos esforços para alcançar a paz - e, segundo disse, reiterou a ele as "repercussões enormes" da crise venezuelana na região.

"A ONU pode trazer sua experiência para uma solução desta crise humanitária. Será bem-vinda qualquer ajuda que possamos receber", afirmou o presidente, que reiterou a negativa do governo de Nicolás Maduro de receber auxílio da Colômbia.

Guterres reconheceu o impacto no território colombiano da chegada "de centenas de milhares de pessoas que saíram da Venezuela".

"Quero manifestar todo o apoio ao governo e ao povo da Colômbia neste esforço humanitário e na acolhida a toda esta gente, e dizer que estamos à disposição, inclusive para mobilizar outros apoios internacionais que forem possíveis", assinalou.

A Colômbia, que divide uma fronteira de 2 mil quilômetros com a Venezuela, acusa Maduro de ter implantado uma ditadura, e ofereceu proteção e refúgio a opositores.

Até outubro, cerca de 470 mil venezuelanos haviam migrado para a Colômbia, a maioria devido à crise naquele país, segundo dados oficiais.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP