Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

"Geneva Motor Show" Veículos sem condutor ganham impulso

O carro autônomo é a tendência mais falada deste ano no Salão Internacional do Automóvel de Genebra. A associação automobilística Touring Club Suisse (TCS) diz que o boom desses veículos está prestes a começar, com vários testes já em andamento na Suíça.



Um veículo de auto-condução testado em Singapura, em agosto 2016.

Um veículo de auto-condução testado em Singapura, em agosto 2016.

(Keystone)

A 87ª edição do salão apresenta durante 10 dias as principais tendências do mercado automobilístico mundial. Nos últimos anos, refletiu a crescente demanda por SUVs e o surgimento de veículos elétricos. Uma das tendências marcantes deste ano é a rápida evolução do transporte autônomo.

Testes com veículos de auto-condução estão ocorrendo em todo o mundo e a Suíça tem testado vários projetos desenvolvidos no país. O mais recente envolve a Companhia Ferroviária Federal, que lançará dois ônibus sem motorista no sistema de transporte público da cidade de Zug. A partir deste verão, dois veículos vão operar ao longo de um trecho entre a estação ferroviária e um centro de tecnologia.



Os ônibus sem condutor de Zug serão integrados à rede de transportes local. 

Os ônibus sem condutor de Zug serão integrados à rede de transportes local. 

(Keystone)

Yves Gerber, responsável de comunicação da associação automobilística Touring Club Suisse, falou com swissinfo.ch sobre o caminho para os veículos sem condutor na Suíça.

swissinfo.ch: Em que fase estamos com relação aos veículos autônomos?

Yves Gerber: Não estamos longe de estar plenamente operacionais, do ponto de vista tecnológico. Os especialistas projetam lançar no mercado carros totalmente de auto-condução até 2020. Estamos esperando atualmente uma curva de vendas, com um verdadeiro boom até 2035.

Mas os compradores não serão necessariamente indivíduos. Os modelos econômicos que esperamos e já vemos em projetos-piloto mostram que estamos caminhando para frotas de veículos de compartilhamento. Esse modelo contribuirá para mais carros desse tipo no trânsito.

Os clientes desses serviços serão cidadãos particulares, especialmente em ambientes urbanos onde muitas famílias não possuem um carro. As pessoas irão de uma cidade a outra de trem, por exemplo, e em seguida alugarão um carro de auto-condução.

swissinfo.ch: Quais são os obstáculos legais para um automóvel realmente autônomo?

Y.G.: A condição prévia que deve ser tratada absolutamente é a da responsabilidade civil. No momento, aderimos à Convenção de Viena sobre Trânsito Rodoviário, que estabelece que "todo veículo em movimento ou combinação de veículos deve ter um condutor".

O conceito de assistência acabou de ser acrescentado a esta convenção, mas apenas na condição de que o condutor possa voltar a assumir o controle a qualquer momento.

Enquanto permanecermos nesse ponto, não veremos um carro completamente autônomo com alguém lendo um livro de costas para a estrada. Mas as coisas estão se movendo rapidamente e a ideia de ver um carro totalmente autônomo até 2020 não é loucura.


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×